Em debate, Pedro Paulo mostra tranquilidade, preparo e apresenta propostas para uma nova OAB

Em debate, Pedro Paulo mostra tranquilidade, preparo e apresenta propostas para uma nova OAB

25 de Novembro, 2021 Não Por Thielli Ehlert Bairros

O candidato a presidente da Ordem dos Advogados do Brasil seccional Mato Grosso (OAB-MT), advogado e professor Pedro Paulo Peixoto Junior, participou nesta quinta-feira (25.11) de debate na rádio CBN Cuiabá. Durante o evento, mostrou preparo e tranquilidade para exercer o cargo na diretoria da entidade, ao lado da candidata a vice-presidente, advogada e procuradora do Estado, Gabriela Novis.

“Fizemos um debate com propostas, sobre a classe e ouvindo a classe. Ficou claro que é preciso mudança, porque a OAB que nos foi apresentada hoje poucos conhecem, não é a entidade que vemos no dia a dia. Então, os advogados e advogadas que não conseguem visualizar a OAB dos sonhos da atual gestão devem votar chapa 2 nesta sexta”, afirmou Pedro Paulo.

O candidato falou sobre a primeira medida a ser implementada na OAB-MT após a chapa ser eleita, que é um “choque de gestão”. Segundo Pedro Paulo, a entidade precisa ser administrada como uma empresa: “a OAB precisa ser mais célere, ter uma administração realmente transparente, atender o advogado e a advogada para que suas demandas sejam atendidas rapidamente”.

Pedro Paulo lembrou as dificuldades dos profissionais da advocacia durante todo o período da pandemia da Covid-19 e a ineficiência da OAB-MT. “Durante um ano e meio, toda a categoria sofreu dificuldades para exercer seu trabalho. Teve advogado que não foi atendido por juiz, dificuldade ter suas prerrogativas atendidas e, ao procurar a entidade, não viu solução em tempo hábil”, disse.

Em relação especificamente à defesa das prerrogativas, Pedro Paulo defendeu a ampliação do Tribunal de Defesa das Prerrogativas (TDP), com maior número de procuradores e mais célere no atendimento aos profissionais.

A jovem advocacia também terá espaço de destaque na nova OAB. “Iniciar uma carreira na advocacia não é algo simples e a entidade deve estar presente neste momento para os jovens advogados e advogadas. É importante que haja fiscalização das instituições de ensino, acompanhamento do Exame de Ordem, posteriormente, temos um grande projeto de mentoria para auxiliar estes colegas com orientações sobre como agir em determinadas situações profissionais, ética e até em áreas específicas que queira seguir no Direito”, explicou Pedro Paulo.

O candidato a presidente ressaltou a necessidade de alternância de poder na OAB-MT, que há 26 anos vem mudando de diretoria dentro do mesmo grupo. “A alternância de poder é necessária para a democracia e precisamos oxigenar a nossa entidade. Também aponto que a Ordem não é um trampolim político para seus representantes, não concordamos com o apoio da atual gestão ao presidente nacional da OAB, Felipe Santa Cruz, que abertamente usa seu cargo como impulso para uma candidatura ao governo do Rio de Janeiro”, finalizou.

As eleições da OAB-MT ocorrem nesta sexta-feira (26.11), das 9h às 17h em Cuiabá e em todas as subseções do estado.